Câncer de Intestino

Câncer de Intestino

Qualquer adulto, em qualquer idade pode vir a desenvolver o câncer colorretal ou de intestino. Entretanto, a probabilidade é maior a partir dos 50 anos de idade, por isso, é a partir desta idade que todos, homens e mulheres, devem realizar a colonoscopia, principal exame que para detectar precocemente o tumor ou pólipos que podem dar origem a um tumor. Além da colonoscopia, outro exame recomendado é o exame de sangue oculto nas fezes. (mais…)

Comente!

O que é Oncologia de Precisão?

O que é Oncologia de Precisão?

A medicina personalizada pode ser utilizada para entender a composição genética de uma pessoa e compreender a biologia do tumor. Com base nessas informações, os médicos esperam identificar estratégias de prevenção, rastreamento e tratamento que possam ser mais eficazes e com menos efeitos colaterais do que seria esperado num tratamentos convencional. Por meio da realização de testes e análises genéticos, os médicos podem personalizar o tratamento de acordo com as necessidades individuais de cada paciente.

Criar um esquema de rastreamento e de tratamento personalizado inclui:

  • Determinar as chances de uma pessoa desenvolver câncer e selecionar estratégias de rastreamento para reduzir o risco.
  • Correlacionar os pacientes cujos tratamentos são mais propensos a serem eficazes, causando menos efeitos colaterais.
  • Prever o risco de recidiva.

Fonte: Oncoguia

Comente!

Tratamento do Câncer de Mama durante a Gravidez

Tratamento do Câncer de Mama durante a Gravidez

A radioterapia durante a gravidez aumenta o risco de defeitos ao nascimento, por isso não é recomendada para mulheres grávidas com câncer de mama. Se a radioterapia for indicada após a cirurgia conservadora da mama, deve ser adiada até o nascimento do bebê. Mas, procedimentos como biópsia mamária e até mesmo a mastectomia e retirada dos linfonodos podem ser realizados com segurança durante a gravidez.

No passado se acreditava que a quimioterapia era nociva para o feto. Mas vários estudos mostraram que o uso de determinados medicamentos quimioterápicos durante o segundo e terceiro trimestre de gravidez não aumenta o risco de defeitos de nascimento. Devido à preocupação com o dano potencial ao feto, a segurança da quimioterapia durante o primeiro trimestre de gestação não foi estudada.

Tanto a terapia hormonal e a terapia alvo podem afetar o feto e não devem ser iniciadas até que a paciente dê à luz.

Muitos medicamentos quimioterápicos e de terapia hormonal podem entrar no leite materno e serem ingeridos  pelo bebê, desse modo não é recomendada a amamentação durante a quimioterapia, hormonal ou terapia alvo.

Fonte: Oncoguia

Comente!

Câncer de Mama em Jovens

Câncer de Mama em Jovens

O número de casos de câncer de mama em mulheres jovens aparentemente está crescendo em todo o mundo. Ainda não é possível identificar apenas uma causa para o aumento dos casos. No entanto, atualmente, pode-se falar em cura para os casos de câncer de mama detectados precocemente.

O início da puberdade marcado pelo desenvolvimento das mamas, quando associado a obesidade representa um fator de risco para o câncer de mama. Existe uma associação entre câncer de mama, idade precoce da menarca e maior índice de massa corporal e gordura corporal. (mais…)

Comente!

Sinais e Sintomas do Câncer de Mama

Sinais e Sintomas do Câncer de Mama

Os sinais e sintomas do câncer podem variar, e algumas mulheres que têm câncer podem não apresentar nenhum destes sinais e sintomas. De qualquer maneira, é recomendável que a mulher conheça suas mamas, e saiba reconhecer alterações para poder alertar o médico. (mais…)

Comente!

Sobre o Câncer de Mama

Sobre o Câncer de Mama

O câncer de mama é o crescimento descontrolado de células da mama que adquiriram características anormais (células dos lobos, células produtoras de leite, ou dos ductos, por onde é drenado o leite), anormalidades estas causadas por uma ou mais mutações no material genético da célula. A doença ocorre quase que exclusivamente em mulheres, mas os homens também podem ter câncer de mama. (mais…)

Comente!

Câncer de Ovário

Câncer de Ovário

Não existem exames de rastreamento para o câncer de ovário. Por isso, mesmo este é o câncer ginecológico de mais difícil detecção; cerca de 75% dos casos são descobertos já em estágio avançado.

A principal recomendação aqui é ficar atenta aos fatores de risco e aos sinais e sintomas anormais que possam aparecer. A visita anual ao ginecologista é imprescindível.

Os fatores de risco para câncer de ovário são:

  • Idade superior a 40 anos.
  • Histórico familiar.
  • Não ter tido filhos ou ter tido o primeiro filho após os 30 anos.
  • Uso contínuo de anticoncepcionais e reposição hormonal.

Fonte: Oncoguia

Comente!

Câncer de Colo do Útero

Câncer de Colo do Útero

Cerca de 90% dos casos de câncer de colo de útero tem relação com o vírus do papiloma humano (HPV). Portanto, este é o grande fator de risco para a doença. Como o HPV é transmitido sexualmente, o ideal é que toda mulher, após a primeira relação sexual, consulte um ginecologista regularmente e realize o exame Papanicolaou. Para prevenir o HPV e, consequentemente, o câncer de colo de útero, toda mulher deve usar preservativo durante a relação sexual. (mais…)

Comente!

Orientações Gerais para a Mulher: Câncer de Mama

Orientações Gerais para a Mulher: Câncer de Mama

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o primeiro mais recorrente em mulheres. Para se ter uma ideia, 22% dos casos de câncer em mulheres são de mama. O exame que detecta o tumor de mama é a mamografia, que deve ser realizada por todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade. Seu médico, baseado nos seus fatores de risco, pode pedir para que você adiante o exame. (mais…)

Comente!

Os 10 principais sintomas de câncer que toda mulher precisa saber

Os 10 principais sintomas de câncer que toda mulher precisa saber

Cânceres ginecológicos podem apresentar sintomas logo no início da doença. Embora os sintomas descritos abaixo possam estar presentes em cânceres ginecológicos, a sua presença de maneira alguma é um indicativo absoluto da doença. É muito importante que a mulher esteja sempre atenta ao seu corpo e frente a qualquer sintoma suspeito persistente, procure seu médico.

  • Dor Pélvica

Dor pélvica é uma dor ou pressão abaixo do umbigo. Pode ser persistente e não ocorre apenas durante o período pré-menstrual. A dor pélvica pode estar associada a vários tipos de câncer, como o câncer de endométrio, câncer de ovário, câncer de colo do útero, câncer de vagina e câncer das trompas de Falópio.

  • Inchaço Abdominal

O inchaço abdominal e flatulência são sintomas que podem estar presentes em casos de câncer de ovário. Esses sintomas costumam ser os mais ignorados pelas mulheres, apesar de causar bastante incômodo.

  • Dores nas Costas

Um dos sintomas do câncer de ovário pode ser a dor lombar persistente, na parte inferior das costas, e algumas mulheres a descrevem como uma dor intensa, semelhante ao trabalho de parto.

  • Sangramento Vaginal Anormal

O sangramento vaginal anormal é o sintoma mais comum dos cânceres ginecológicos como câncer de colo de útero e câncer de endométrio. Menstruações muito intensas, sangramento entre os períodos menstruais, além de sangramento durante e após a relação sexual são considerados anormais. Esse tipo de sangramento pode estar associado ao câncer de colo do útero, câncer de útero e mais raramente câncer de ovário.

  • Febre

Uma febre persistente, que dura mais de 7 dias, deve ser investigada. Além de ser um sintoma de várias doenças infecciosas, a febre persistente pode ser também um sintoma de câncer, embora relativamente raro.

  • Dores de Estômago ou Alterações Intestinais

Uma mudança significativa e súbita no habito intestinal, como sangue nas fezes, gases, prisão de ventre ou diarreia, pode ser sintoma de câncer de colorretal ou algum outro câncer ginecológico.

  • Perda de Peso

Perder 10 kg ou mais sem estar fazendo uma dieta até pode ser uma surpresa agradável, mas não costuma ser normal. Embora o peso possa flutuar ao longo do mês, mudanças muito pronunciadas precisam ser investigadas.

  • Anormalidades na Vulva ou Vagina

Anormalidades como feridas, bolhas ou alterações na cor da pele devem sempre ser investigadas. Fique de olho, e se surgir alguma alteração na vulva ou vagina, procure um médico.

  • Alterações na Mama

Faça o autoexame das mamas mensalmente, e se notar alguma alteração como nódulos, dor, secreção, ondulações, vermelhidão ou inchaço ou inversão do mamilo, procure seu médico o mais rápido possível.

  • Fadiga

A fadiga é o sintoma mais comum de qualquer tipo de câncer, embora seja muito comum em diversas doenças não cancerosas. Costuma ser mais frequente quando a doença está num estágio mais avançado, mas às vezes pode ocorrer em fases iniciais. Fadiga que impeça realizar as atividades normais do dia a dia precisa ser avaliada por um médico.

Fonte: Oncoguia

Comente!

Página 10 de 34« Primeira...89101112...2030...Última »

Dicas

Qualidade de Vida é um conceito amplo onde inclui bem estar físico, emocional, social e espiritual. Muitas vezes os tratamentos oncológicos como quimioterapia, radioterapia, cirurgia, hormonioterapia, entre outros, podem causar alguns efeitos colaterais que podem interferir na qualidade de vida do paciente.
É importante que o paciente procure fazer atividades que lhe tragam prazer e o mantenham ativos. Preste atenção se houver muita tristeza, isolamento, sonolência, esquecimento, choro fácil, pois esses sintomas podem sinalizar um quadro depressivo que é comum em pacientes oncológicos.
Mantenha-se ativo, muitas vezes não há restrição ao trabalho, saia com amigos, conviva com sua família, participe de grupos de discussão, isso tudo o ajudará durante o tratamento.
Dicas

Blog