Cuidados Paliativos

Cuidados Paliativos

Cuidados paliativos são realizados quando o tratamento curativo não está mais respondendo em pacientes cuja expectativa de vida é de cerca de 6 meses ou menos, com a doença evoluindo normalmente. Os cuidados paliativos são realizados num hospice e consistem no tratamento para alivio dos sintomas relacionados com a doença, sem o intuito curativo.

Comente!

Quais as funções do rim?

Quais as funções do rim?

As funções que desempenham os rins são:

• Controlar a pressão arterial, produzindo o hormônio renina.
• Eliminar substâncias tóxicas do metabolismo, como por exemplo, a ureia e creatinina.
• Manter o equilíbrio dos eletrólitos no corpo humano, tais como: sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, bicarbonato, hidrogênio, cloro e outras substâncias.
• Regular a osmolaridade e volume de líquido corporal eliminando o excesso de água do organismo.
• Produção de hormônios: eritropoietina (estimula a produção de hemácias), aldosterona (eleva a pressão arterial), cininas e prostaglandinas.

Comente!

Lenços, sobrepostos, turbantes e chapéus.

Lenços, sobrepostos, turbantes e chapéus.

Nem sempre as opções da peruca ou da prótese capilar são as que mais agradam a quem perde o cabelo na quimioterapia. Existem aquelas que preferem tentar outras formas diferentes de se sentirem bonitas durante o tratamento, usando e abusando dos lenços, sobrepostos, turbantes e chapéus que, combinados em vários coloridos provocam um visual chique e moderno.

Use e abuse de sua criatividade. Combine cores, panos, faça montagens diferentes. O importante é que você se sinta bem e bonita.

Comente!

Câncer de Vesícula Biliar

Câncer de Vesícula Biliar

Causas

A inflamação crônica é a principal causa do câncer de vesícula biliar. Por exemplo, uma pessoa com cálculos biliares, pode liberar a bile mais lentamente. Isto significa que as células da vesícula biliar estão expostas aos produtos químicos da bile por mais tempo que o usual. Isto pode levar à irritação e inflamação.

Sinais e Sintomas

Os sinais e sintomas do câncer de vesícula biliar geralmente só estão presentes quando a doença já está em estágio avançado, mas em alguns casos podem levar a um diagnóstico precoce, quando o tratamento pode ser mais eficaz. Alguns dos sintomas mais comuns do câncer de vesícula biliar são: Dor Abdominal, Náuseas e Vômitos, Icterícia e Dilatação da Vesícula Biliar.

Alimentos Gordurosos

Em excesso, alimentos provocam obesidade, que é fator de risco para câncer de vesícula biliar, esôfago, pâncreas, mama e rins. A célula de gordura libera substâncias inflamatórias, principalmente hormônios que levam a alterações no DNA e na reprodução celular, como o estrogênio, a insulina e um chamado de fator de crescimento tumoral.

Diagnóstico

Será realizado um exame físico completo, incluindo uma avaliação cuidadosa da região abdominal para detectar possíveis sinais de câncer de vesícula biliar ou outros problemas de saúde. A pele e a parte branca dos olhos serão verificadas para possíveis sinais de icterícia. Também serão examinados os gânglios linfáticos acima da clavícula e outras regiões próximas.

Fatores de Riscos

Os fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver câncer de vesícula biliar são: cálculos biliares, vesícula biliar de porcelana, gênero, obesidade, etnia, cistos de colédoco, pólipos da vesícula biliar, produtos químicos industriais e ambientais e histórico familiar.

Faça escolhas saudáveis

Não se pode mudar o fato de ter tido câncer de vesícula biliar, mas pode mudar o modo de vida. Faça escolhas saudáveis, sinta-se bem, reveja seus objetivos, encare a vida de uma nova forma. Comece a se preocupar com a saúde, alimente-se melhor e leve uma vida menos sedentária. Tente maneirar no álcool e pare de fumar, cuide-se!

Procedimentos cirúrgicos

Existem dois tipos de procedimentos cirúrgicos para o câncer de vesícula biliar: a cirurgia potencialmente curativa e a paliativa. A cirurgia potencialmente curativa é realizada quando os exames de imagem ou os resultados de cirurgias anteriores mostram que existe uma boa chance do cirurgião retirar todo o tumor. A cirurgia paliativa pode ser realizada para aliviar sintomas como dor ou prevenir complicações, como obstrução das vias biliares, em casos em que o tumor está muito disseminado para ser removido completamente. A cirurgia paliativa é realizada para alívio de sintomas.

Comente!

Sobre o Câncer de Próstata

Sobre o Câncer de Próstata

Vários tipos de células são encontradas na próstata, mas quase todos os cânceres se desenvolvem a partir das células da glândula. As células da próstata produzem o líquido prostático que é adicionado ao sêmen. O câncer que começa nas células da glândula é o adenocarcinoma.

Outros tipos de cânceres também pode começar na glândula prostática, incluindo sarcomas, carcinomas de pequenas células e carcinoma de células transicionais, mas são muito raros.

Alguns tipos de câncer de próstata podem crescer e se espalhar rapidamente, mas a maioria se desenvolve lentamente. De fato, estudos de autópsia mostram que muitos homens mais velhos, e até mesmo alguns homens mais jovens, que morreram de outras doenças também tiveram câncer de próstata sem que nenhum sinal ou sintoma fosse apresentado. Em muitos casos, nem eles nem seus médicos sabiam da existência da doença.

Fonte: Oncoguia

Comente!

Vivendo com o Câncer de Próstata

Vivendo com o Câncer de Próstata

Para alguns pacientes com câncer de próstata, o tratamento pode remover ou destruir o câncer, mas chegar ao fim do tratamento pode ser estressante. Ao mesmo tempo em que o paciente se sente aliviado com o término do tratamento, fica a preocupação de uma recidiva ou metástase ou ainda com alguns efeitos colaterais como incontinência urinária e impotência . Este é um sentimento muito comum para a maioria das pessoas que tiveram câncer de próstata.

Pode demorar algum tempo até diminuir as incertezas e medos. Mas ajuda saber que muitos pacientes com câncer de próstata, hoje já aprenderam a lidar com esta incerteza e estão vivendo uma vida plena.

Em outros pacientes, o câncer pode não desaparecer completamente. Esses pacientes continuarão realizando tratamentos regulares com quimioterapia, radioterapia ou outras terapias para tentar manter a doença sob controle.

Cuidados no Acompanhamento

Quando o tratamento termina, os médicos irão acompanhá-lo de perto por alguns anos. Por isso é muito importante comparecer a todas as consultas de acompanhamento. Nestas consultas o médico sempre o examinará, conversará com você sobre qualquer sintoma que tenha apresentado, poderá pedir alguns exames de laboratório ou de imagens para acompanhamento e reestadiamento da doença.

Fonte: Oncoguia

Comente!

Causas do Câncer de Próstata

Causas do Câncer de Próstata

A causa exata da maioria dos cânceres de próstata não é conhecida, mas os pesquisadores descobriram alguns fatores de risco e estão tentando entender como esses fatores tornam as células prostáticas em cancerosas.

Nos últimos anos, os pesquisadores começaram a entender como algumas mutações no DNA das células podem fazer com que as células normais da próstata se desenvolvam de maneira anormal formando o câncer. O DNA contêm as instruções genéticas que coordenam o desenvolvimento e funcionamento de todas as células. Normalmente, as pessoas se parecem com seus pais, porque eles são a fonte de seu DNA. Entretanto, o DNA também pode influenciar o risco de desenvolver certas doenças, como alguns tipos de câncer.

Alguns genes contêm instruções para controlar o crescimento e divisão das células. Os genes que promovem a divisão celular são chamados oncogenes. Os genes que retardam a divisão celular ou levam as células a morte no momento certo são chamadas de genes supressores de tumor. Os cânceres podem ser causados por alterações do DNA que se transformam em oncogenes ou desativam os genes supressores de tumor. Estas alterações genéticas podem ser herdadas de um dos pais, como é o caso das leucemias infantis, ou podem ser adquiridas durante a vida de uma pessoa, se as células do corpo cometerem “erros”, se dividindo para formar duas novas células.

As alterações no DNA podem ser hereditárias ou adquiridas ao longo da vida.

Fonte: Oncoguia

Comente!

Página 10 de 36« Primeira...89101112...2030...Última »

Dicas

Qualidade de Vida é um conceito amplo que inclui bem-esta físico, emocional, social e espiritual. Muitas vezes os tratamentos oncológicos como quimioterapia, radioterapia, cirurgia e hormonioterapia, entre outros, podem causar alguns efeitos colaterais que podem interferir na qualidade de vida do paciente.
É importante que o paciente procure fazer atividades que lhe tragam prazer e o mantenha ativo. Preste atenção se houver muita tristeza, isolamento, sonolência, esquecimento, choro fácil, pois esses sintomas podem sinalizar um quadro depressivo que é comum em pacientes oncológicos.
Mantenha-se em atividade. Em muitos casos não há restrição ao trabalho. Saia com amigos, conviva com sua família e participe de grupos de discussão. Isso tudo te ajudará durante o tratamento.
Dicas

Na Mídia

Em Sorocaba, um equipamento está mudando a vida de quem enfrenta o duro tratamento contra o câncer, principalmente a das mulheres. É uma touca que fica ligada a uma máquina. Ela resfria o couro cabeludo e impede que os cabelos caiam durante a quimioterapia. Acompanhe na reportagem.

Vídeos

Blog