Orientações Gerais para a Mulher: Câncer de Mama

Orientações Gerais para a Mulher: Câncer de Mama

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o primeiro mais recorrente em mulheres. Para se ter uma ideia, 22% dos casos de câncer em mulheres são de mama. O exame que detecta o tumor de mama é a mamografia, que deve ser realizada por todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade. Seu médico, baseado nos seus fatores de risco, pode pedir para que você adiante o exame.

Saiba quais são os principais fatores de risco para o câncer de mama:

  • Ser mulher.
  • Ter mais de 40 anos.
  • Menarca precoce (primeira menstruação depois dos 10 anos de idade).
  • Nunca ter tido filhos ou ter tido o primeiro filho após os 30 anos.
  • Uso de anticoncepcionais orais.
  • Menopausa tardia (após os 50 anos).
  • Uso de terapia de reposição hormonal.
  • Mutação nos genes BRCA 1 ou BRCA 2.
  • Histórico de câncer de mama na família.

Ingestão regular de álcool

Importante…

O autoconhecimento das mamas (também conhecido como autoexame) deve ser realizado mensalmente. O objetivo dele, além de detectar alguma possível alteração, é fazer com que cada mulher possa ter familiaridade com seu próprio corpo. É importante que você saiba reconhecer aquilo que é normal para você. Conhecendo cada curva, cada mancha, cada pinta de seu corpo, você será capaz de detectar com maior facilidade qualquer mudança. O autoexame deve ser realizado a partir da primeira menstruação.

O exame clínico das mamas é um exame feito pelo médico durante a consulta ginecológica. Ele deve ser realizado anualmente a partir dos 20 anos de idade. Lembre-se: O exame clínico deve fazer parte da consulta ginecológica. O seu médico tem a obrigação de realizá-lo.

Caso perceba alguma alteração, dor, secreção ou aspecto anormal em sua mama – ou em qualquer outra parte do corpo – comunique ao seu médico imediatamente.

Fonte: Oncoguia

Entre em contato


Dicas

Alguns tumores e algumas cirurgias podem deixar algumas sequelas ou restrições de movimento de algum membro. A fisioterapia nesses casos pode ajudar bastante na recuperação. Converse com o seu médico se no seu caso há indicação de se realizar fisioterapia.
Dicas

Na Mídia

Em Sorocaba, um equipamento está mudando a vida de quem enfrenta o duro tratamento contra o câncer, principalmente a das mulheres. É uma touca que fica ligada a uma máquina. Ela resfria o couro cabeludo e impede que os cabelos caiam durante a quimioterapia. Acompanhe na reportagem.

Vídeos

Blog