Novembro Azul: Mês de Conscientização sobre o Câncer de Próstata

Novembro Azul: Mês de Conscientização sobre o Câncer de Próstata

Estamos em novembro, mês em que o mundo se une em prol da luta contra o câncer de próstata. Mas, qual a importância de discutir o assunto?

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma). As estimativas do INCA, para 2014/2015, são de cerca de 68.800 novos casos de câncer de próstata no país.

O câncer de próstata ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de cerca de 66 anos. Desta forma, recomenda-se que a prevenção passe a ser feita a partir dos 45 anos se existe risco elevado para o surgimento do câncer, ou seja, casos de câncer de próstata na família. Se não existem, o homem deve visitar o urologista anualmente a partir dos 50 anos e realizar o exame de toque e de PSA, principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos. Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos. Lembre-se que a detecção precoce pode salvar a sua vida!

O exame físico (de toque) é realizado pelo médico e dura apenas 10 segundos! Tem como objetivo analisar a consistência da próstata, o tamanho e se existem lesões palpáveis através do reto na glândula. Esse exame ainda gera muita polêmica e, talvez por isso, a conscientização sobre a gravidade da doença seja tão necessária. É preciso acabar com o preconceito que ainda existe em muitos homens.

O exame de toque, junto com o PSA, deve ser feito anualmente, como rotina. É fundamental que todo homem entenda que a saúde deve ser colocada em primeiro lugar, acima de qualquer construção cultural que possa levar ao preconceito.

Fonte: Oncoguia

Entre em contato


Dicas

Uma das coisas importantes durante o tratamento e o seguimento, é que se mantenha uma alimentação saudável, balanceada, rica em frutas e verduras, com bastante líquidos.
Em casos de pacientes que usam sonda nasoenteral ou gastrostomia, ou mesmo aqueles que estão perdendo peso rapidamente, é sempre importante acompanhar com um nutricionista para que esse profissional possa indicar suplementos alimentares se necessário.
Dicas

Na Mídia

O que o câncer ensinou à Sabrina Parlatore? A apresentadora enriqueceu nossa programação do #outubrorosa com sua história de superação. Sabrina passou por todas as etapas do tratamento, inclusive a crioterapia, que a deixou mais tranquila e com a autoestima elevada. Lembre-se: continue se prevenindo contra o câncer de mama.

Vídeos

Blog