O Trabalho do Fonoaudiólogo

O Trabalho do Fonoaudiólogo

O fonoaudiólogo desenvolve seu trabalho sobre tudo em pacientes com câncer de cabeça e pescoço que necessitam do profissional para reaprender a falar após o tratamento, portanto o fonoaudiólogo trata dos problemas da fala, trabalhando em conjunto com cirurgiões oncológicos e de cabeça e pescoço e oncologistas clínicos, mas, não está limitado a essa atuação já que o câncer de cabeça e pescoço pode provocar alterações não somente na fala, senão também, na voz, na mastigação e na deglutição, decorrentes da própria doença ou dos procedimentos e tratamentos que o paciente recebeu. O fonoaudiólogo, portanto, atua em três etapas distintas do tratamento:
No pré-operatório – O fonoaudiólogo fornece ao paciente e a seus familiares todas as informações sobre as dificuldades de fala, voz e alimentação que podem decorrer do tratamento e sobre o processo de reabilitação fonoaudiológica propriamente dito.
No pós-operatório – O fonoaudiólogo trabalhando em conjunto com o cirurgião oncológico e de cabeça e pescoço coleta informações sobre os procedimentos realizados durante a cirurgia. Está fase é de suma importância já que irá criar um elo entre o terapeuta e o paciente, fazendo que o fonoaudiólogo reforce as informações ministradas no pré-operatório, ressaltando que esse período é transitório e sobre o que será feito com as eventuais mudanças que ocorreram após a cirurgia, além de ressaltar que o interesse da equipe médica é pela qualidade de vida futura do paciente.
Na reabilitação fonoaudiológica – Que consiste na avaliação, exame e a fonoterapia, que de forma geral se inicia após a alta hospitalar. Durante a reabilitação o interesse do trabalho fonoaudiológico está centrado na deglutição e na comunicação do paciente, para isso, é realizada uma avaliação fonoaudiológica para identificar e diagnosticar as possíveis alterações decorrentes da doença e seu tratamento, definindo posteriormente a conduta terapêutica mais adequada para o caso.

Entre em contato


Dicas

Qualidade de Vida é um conceito amplo onde inclui bem estar físico, emocional, social e espiritual. Muitas vezes os tratamentos oncológicos como quimioterapia, radioterapia, cirurgia, hormonioterapia, entre outros, podem causar alguns efeitos colaterais que podem interferir na qualidade de vida do paciente.
É importante que o paciente procure fazer atividades que lhe tragam prazer e o mantenham ativos. Preste atenção se houver muita tristeza, isolamento, sonolência, esquecimento, choro fácil, pois esses sintomas podem sinalizar um quadro depressivo que é comum em pacientes oncológicos.
Mantenha-se ativo, muitas vezes não há restrição ao trabalho, saia com amigos, conviva com sua família, participe de grupos de discussão, isso tudo o ajudará durante o tratamento.
Dicas

Blog