Radioterapia

A radioterapia faz parte do tratamento de alguns tipos de tumores como câncer de próstata, mama, cérebro, pulmão e reto.
Além disso, também é utilizado para tratar alguns sintomas já na doença mais avançada, como dores ósseas por metástases em coluna ou quadril, metástases cerebrais, sangramento retal por tumores de reto ou ânus, sangramento pela boca por tumores de pulmão ou de laringe.
A radioterapia é um tratamento antigo e tem evoluído muito. Atualmente existem máquinas modernas a fim de deixar o tratamento com menos efeito colateral.
Quem avalia a necessidade da radioterapia é o médico radioterapeuta, normalmente em conjunto com o médico oncologista clínico ou cirurgião. É feito um planejamento de tratamento, onde se calcula a dose certa da radioterapia para tratamento daquele indivíduo, e essa dose é dividida em aplicações diárias a fim de eliminar o problema um pouco por dia.
A radioterapia, assim como a quimioterapia, tem algumas finalidades:
1. Adjuvante: após cirurgia, como complementação do tratamento, a fim de curar o paciente da neoplasia;
2. Neoadjuvante: antes da cirurgia, a fim de diminuir o tumor para que a cirurgia seja uma cirurgia mais fácil;
3. Paliativa: para controle de sintomas (dor, sangramento, obstrução);
4. Definitiva: como tratamento único de quimio e radio, sem envolver cirurgia. Isso pode acontecer em alguns tipos de tumor de pulmão, bexiga, entre outros;
O mais importante é que cada caso seja avaliado e acompanhado pelo médico, e normalmente de maneira multidisciplinar envolvendo oncologista clínico, cirurgião, radioterapeuta, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta, entre outros.