Sobre o Câncer de Rim

Sobre o Câncer de Rim

O tipo mais comum de Câncer de Rim é o carcinoma de células renais (CCR), também conhecido como câncer de células renais ou adenocarcinoma de células renais.

Carcinoma de Células Renais (CCR)

Cerca de 90% dos cânceres renais correspondem a este tipo. Embora o carcinoma de células renais, se desenvolva como uma massa única (tumor) dentro do rim, às vezes, existem 2 ou mais tumores em um dos rins ou em ambos simultaneamente.
Existem vários subtipos de carcinoma de células renais. Conhecer o subtipo da doença é importante, pois além de ser essencial para decidir a conduta terapêutica, também pode ajudar a determinar se o tumor está associado a uma síndrome genética hereditária.

Diagnóstico do Câncer de Rim

Alguns sinais e sintomas podem sugerir que uma pessoa tenha câncer de rim, mas será necessária a realização de exames complementares e biópsias para confirmar o diagnóstico.

Durante a consulta o médico fará perguntas sobre seu histórico clínico completo, incluindo informações sobre os sintomas apresentados, possíveis fatores de risco, histórico familiar, e outras condições clínicas, para avaliar se algo possa sugerir câncer de rim. Será realizado um exame físico completo, incluindo uma avaliação cuidadosa da região abdominal para determinar possíveis sinais da doença ou outros problemas de saúde.

Se os sinais e sintomas apresentados sugerirem que o paciente possa ter câncer de rim, serão solicitados exames de imagem, de laboratório e biópsias, para confirmação diagnóstica e estadiamento da doença.

Para alguns pacientes com câncer de rim, o tratamento pode remover ou destruir o câncer, mas chegar ao fim do tratamento pode ser estressante. Ao mesmo tempo em que o paciente se sente aliviado com o término do tratamento, fica a preocupação de uma recidiva ou metástase. Este é um sentimento muito comum para a maioria dos pacientes que tiveram câncer de rim.

Em outros pacientes, o câncer pode não desaparecer completamente. Esses pacientes continuarão realizando tratamentos regulares com terapia alvo ou outras terapias para tentar manter a doença sob controle. A vida após o câncer de rim significa voltar a algumas coisas familiares e também a fazer novas escolhas.

Entre em contato


Dicas

Qualidade de Vida é um conceito amplo que inclui bem-esta físico, emocional, social e espiritual. Muitas vezes os tratamentos oncológicos como quimioterapia, radioterapia, cirurgia e hormonioterapia, entre outros, podem causar alguns efeitos colaterais que podem interferir na qualidade de vida do paciente.
É importante que o paciente procure fazer atividades que lhe tragam prazer e o mantenha ativo. Preste atenção se houver muita tristeza, isolamento, sonolência, esquecimento, choro fácil, pois esses sintomas podem sinalizar um quadro depressivo que é comum em pacientes oncológicos.
Mantenha-se em atividade. Em muitos casos não há restrição ao trabalho. Saia com amigos, conviva com sua família e participe de grupos de discussão. Isso tudo te ajudará durante o tratamento.
Dicas

Na Mídia

O mês do Outubro Rosa, a Dra. Cláudia GrandinoLatorre (CRM: 120.061) gravou um vídeo para explicar como prevenir, tratar e curar o câncer de mama e o câncer de colo de útero. Ela falou da esperança encontrada nos tratamentos com tecnologias modernas, como a crioterapia, que evita a queda de cabelo em até 85% durante o tratamento. Siga nossas redes sociais e fique por dentro.

Vídeos

Blog