Quimioterapia: Preparando-se para o Tratamento

Quimioterapia: Preparando-se para o Tratamento

A quimioterapia pode ter um esquema diferente para cada paciente, tipo de câncer e estadiamento. Você pode ser tratado apenas com um tipo de medicamento ou com uma combinação de vários quimioterápicos. A quimioterapia é administrada em ciclos, com cada período de tratamento seguido por um período de descanso, para permitir que o corpo possa se recuperar. Cada ciclo de quimioterapia dura em geral algumas semanas. A quimioterapia pode ser realizada isoladamente ou em conjunto com a cirurgia ou radioterapia.

Seu médico irá decidir e discutir com você as melhores opções de tratamento para o seu caso. Essa decisão será baseada em:

  • Tipo de câncer.
  • Estadiamento da doença.
  • Estado de saúde geral do paciente.
  • Tratamentos prévios realizados.
  • Objetivo do tratamento.
  • Preferências individuais do paciente.

Anote sempre as suas dúvidas, e leve-as a cada consulta com seu médico. Para ajudá-lo a se lembrar de detalhes, leve um acompanhante que possa ajudar.

Informe ao seu médico a relação de todos os medicamentos e suplementos que você utiliza, pois alguns podem alterar os efeitos da quimioterapia. Seu médico poderá orientar sobre quais desses medicamentos devem ser suspensos durante o tratamento quimioterápico. E não deixe de comunicar ao seu médico sobre quaisquer problemas de saúde que você tenha antes de iniciar a quimioterapia.

Fonte: Oncoguia

Comente!

6 Efeitos Colaterais da Quimioterapia Não Esperados pelos Pacientes

6 Efeitos Colaterais da Quimioterapia Não Esperados pelos Pacientes

Antes de iniciar a quimioterapia, a maioria dos pacientes já espera por efeitos colaterais mais comuns, como náuseas, fadiga e perda de cabelo. No entanto, a lista é bem mais longa e não está restrita apenas a esses efeitos mais comuns. A quimioterapia é um tratamento sistêmico, que afeta todo o corpo podendo provocar inúmeros efeitos colaterais. (mais…)

Comente!

Quimioterapia – Saiba Mais

Quimioterapia – Saiba Mais

A quimioterapia utiliza medicamentos anticancerígenos para destruir as células tumorais. Ao contrário da radioterapia ou cirurgia que tem como alvo áreas específicas, a quimioterapia alcança todo o corpo. Ela age sobre as células que crescem e se dividem rapidamente, como as células cancerosas. Mas algumas células saudáveis ​​de rápido crescimento também podem ser atingidas, como as da pele, cabelo, intestinos e medula óssea. Os efeitos colaterais podem ser provocados pelo impacto da quimioterapia sobre as células saudáveis. (mais…)

Comente!

Como Evitar Infecções durante a Quimioterapia?

Como Evitar Infecções durante a Quimioterapia?

O tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Os tratamentos com medicamentos (quimioterapia, terapia alvo, hormonioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais que variam de paciente para paciente dependendo de múltiplos fatores, podendo ser diferentes quanto a intensidade e duração. Alguns pacientes poderão apresentar efeitos colaterais mais severos, outros mais leves ou mesmo não apresentar qualquer efeito colateral. Em caso de você apresentar algum efeito colateral devido ao tratamento que está realizando procure imediatamente seu médico para receber as orientações necessárias para seu caso.

Os pacientes com câncer tratados com quimioterapia são mais propensos a contrair infecções nas atividades cotidianas ou nos próprios locais de tratamento.

O que é uma infecção?

A infecção ocorre quando bactérias, vírus ou fungos invadem o corpo e o sistema imunológico não é capaz de destruí-los com rapidez. As pessoas com câncer têm maior probabilidade de desenvolver infecções, uma vez que os tratamentos enfraquecem o sistema imunológico. (mais…)

Comente!

Qual a diferença entre Radioterapia e Quimioterapia?

Qual a diferença entre Radioterapia e Quimioterapia?

O câncer é uma doença que intriga muito cientistas e médicos. Existem vários tipos de câncer que não possuem uma causa conhecida. O que se sabe é que as células começam a se “comportar” de maneira “errada” prorrogando para o surgimento de tumores que acabam por atrapalhar o funcionamento de um ou mais órgãos, dependendo da sua evolução. Por isso, existem dois tratamentos que combatem o câncer, a quimioterapia e a radioterapia. Mas afinal de contas, qual a diferença destes tratamentos?

Cada um desses tratamentos é utilizado de acordo com as características do câncer e do organismo do paciente. Para o início do tratamento, é importante que os médicos saibam exatamente como está o tumor, e assim começar o tratamento apropriado. Por isso, os médicos realizam exames de imagem, tais como: raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética. Estes exames permitem que os médicos consigam visualizar com clareza as condições dos órgãos, a localização e o tamanho do tumor. (mais…)

Comente!

Quimioterapia: Efeitos Colaterais – Apetite

Quimioterapia: Efeitos Colaterais – Apetite

A quantidade e a intensidade dos remédios no seu corpo podem alterar o seu apetite. Muito desses sintomas podem estar relacionados com a náusea, problemas no trato digestivo e a sua garganta, tornando as atividades alimentares difíceis. Os medicamentos que você irá ingerir podem retirar a sua vontade de comer, fazer você se sentir depressivo e cansado. Essas sensações podem durar por dias, meses ou anos.

É importante alimentar-se bem mesmo quando você não tiver apetite, pois uma boa alimentação fornece proteínas, vitaminas e calorias que são importantes para manter o seu corpo longe da infecção. A falta de uma boa alimentação pode levá-lo a fraqueza, perda de peso e fadiga. Em alguns casos específicos, tratamentos de câncer podem causar ganho de peso ou aumento do apetite. (mais…)

Comente!

Dicas

Qualidade de Vida é um conceito amplo que inclui bem-esta físico, emocional, social e espiritual. Muitas vezes os tratamentos oncológicos como quimioterapia, radioterapia, cirurgia e hormonioterapia, entre outros, podem causar alguns efeitos colaterais que podem interferir na qualidade de vida do paciente.
É importante que o paciente procure fazer atividades que lhe tragam prazer e o mantenha ativo. Preste atenção se houver muita tristeza, isolamento, sonolência, esquecimento, choro fácil, pois esses sintomas podem sinalizar um quadro depressivo que é comum em pacientes oncológicos.
Mantenha-se em atividade. Em muitos casos não há restrição ao trabalho. Saia com amigos, conviva com sua família e participe de grupos de discussão. Isso tudo te ajudará durante o tratamento.
Dicas

Na Mídia

Blog